Falta de controle do coronavírus e incerteza com as contas públicas podem limitar retomada

Brasil/ 01 de setembro 2020/ Por: Luiz Guilherme Gerbelli, G1/fonte: https://g1.globo.com/

Quadro mais controlado da pandemia e uma clareza sobre o rumo das finanças do governo poderiam resultar numa expansão da atividade mais acelerada.

A falta de controle do coronavírus e o rumo das contas públicas no Brasil podem se tornar um risco e limitar uma retomada mais consistente da atividade econômica do país – muito necessária depois que o PIB registrou um tombo recorde de 9,7% no segundo trimestre, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira (1º) pelo IBGE.

 

A expectativa é que o país tenha retomado o crescimento neste terceiro trimestre. Mas o que os analistas dizem é que um quadro mais controlado da pandemia e uma clareza sobre o rumo das contas públicas poderiam resultar numa expansão da atividade mais acelerada.

Na prática, a combinação de crise sanitária com uma eventual piora permanente da parte fiscal trazem uma grande incerteza para a economia brasileira, o que faz com que com os que consumidores gastem menos e as empresas segurem os investimentos.

Em agosto, a medição mensal do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) mostrou um nível de incerteza bastante elevado no Brasil.

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) marcou 160,3 pontos. Embora tenha recuado nas quatro últimas medições, ele segue em um patamar elevado. Em setembro de 2015, quando a economia brasileira perdeu o grau de investimento, o indicador marcou 136,8 pontos.

Na leitura do mercado, o governo tem dado sinais dúbios sobre a questão fiscal. O presidente Jair Bolsonaro chegou a afirmar que havia uma discussão para furar o teto de gastos.

Bolsonaro também rejeitou a proposta da equipe econômica par a criação do programa Renda Brasil, que deve substituir o Bolsa Família. O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendia um benefício de R$ 250, mas Bolsonaro indicou que quer um valor maior.

A sinalização provocou turbulência no mercado financeiro. Na quarta-feira (26), o dólar subiu 1,62% a R$ 5,6164. Foi o maior patamar de fechamento desde 20 de maio (R$ 5,6875).

“O Renda Brasil veio para ficar, mas a questão é que o coberto é muito curto”, diz Alessandra. “Se o governo afrouxar o fiscal, o cenário fica muito adverso.”

Bolsonaro diz que a proposta atual do Renda Brasil está suspensa

Fonte da noticia: 

Deja un comentario

Falta de controle do coronavírus e incerteza com as contas públicas podem limitar retomada – Sarraute Educación María Magdalena

A %d blogueros les gusta esto: