O desenvolvimento profissional por meio das universidades corporativas

 

Por: Antonio Aparecido de Carvalho

 

O principal objetivo das Universidades Corporativas é o desenvolvimento e a instalação de competências organizacionais e humanas que são críticas para o alcance das estratégias de negócio

As organizações têm passado por inúmeros processos de mudanças para atender as necessidades dos clientes, bem como para se adaptarem ao mercado globalizado. Neste cenário, elas devem se posicionar de maneira proativa, readequar sua estrutura e seus processos para serem competitivas.

O ambiente interno das organizações é impactado pelo ambiente externo. E dessa forma, para acompanhar as exigências da competitividade, é preciso desenvolver os colaboradores, devido às necessidades de aprimorarem os seus conhecimentos, habilidades e competências. A gestão de pessoas é responsável pelo estabelecimento de políticas e práticas que são imprescindíveis na condução dos assuntos relacionados com as pessoas no que diz respeito a capacitação, investimento em educação, treinamento, desenvolvimento e carreira.

A Educação Corporativa diz respeito a um programa de educação e desenvolvimento utilizado pelas empresas com objetivo de desenvolver os colaboradores e parceiros do negócio nas competências relacionadas às estratégias da organização. Esse assunto vem crescendo à medida que as empresas percebem a importância do desenvolvimento de pessoas e com isso a área de Treinamento e Desenvolvimento estabelece a Educação Corporativa por meio das Universidades Corporativas (UCs).

A realidade das organizações mudou e surgiu a necessidade que os colaboradores contribuam de forma efetiva nos resultados do negócio. Organizações que têm centros de treinamento e desenvolvimento (T&D) buscam aprimorar os métodos de aprendizagem e entendem a importância do desenvolvimento do conhecimento e competência dos seus colaboradores. Com isso, necessitam renovar os seus centros de T&D, de modo que estejam alinhados a contribuir com a eficácia e o sucesso para a estratégia empresarial.

Universidades corporativas e estratégia

O principal objetivo das Universidades Corporativas é o desenvolvimento e a instalação das competências organizacionais e humanas, competências que são críticas para o alcance das estratégias de negócio.

A Educação Corporativa passou a subverter o modelo tradicional de educação por meio da internet e com isso as organizações transferiram a responsabilidade do aprendizado para o colaborador/aluno. Além da economia, o ensino virtual transforma o conhecimento e o capital intelectual dos colaboradores nos principais ativos das organizações, pois a web torna possível disseminar e treinar as pessoas numa velocidade jamais imaginada. Isso permite ao colaborador conquistar autonomia e flexibilidade para buscar novos conhecimentos.

A pesquisa

Com o intuito de entender como os gestores e colaboradores percebem a eficácia dos cursos ofertados pelas Universidades Corporativas, os pesquisadores aplicaram um  questionário com perguntas fechadas com uma escala de 0 a 5, em que quanto mais próximo de 5, representou a realidade da organização e quanto mais próximo de 0, não se tratava da realidade, utilizou-se a média ponderada. A pesquisa foi direcionada a residentes das cidades do ABC que trabalham ou que já trabalharam em empresas que possuem UC’s. O número de respondentes foi de 422 residentes das cidades do ABC Paulista.

Resultados

Sobre o perfil dos respondentes 51,9% são do gênero masculino e 48,1% do gênero feminino; em relação ao cargo, os gestores representam 43,4% e os colaboradores 56,6%. Quanto ao ramo de negócio, 61,6% são de “serviços” e sobre o acesso às UCs, 73,5%   participam no próprio local de trabalho.

Em relação à divulgação e reforço da importância dos programas de aprendizagem a partir das UCs, a amostra geral indica que existe uma tendência para tornar-se realidade nas empresas, cuja média ponderada foi 4,0.

Todos os respondentes afirmativamente apontaram que o incentivo e a responsabilidade pelo processo de aprendizagem por parte dos líderes se inclinam a ser realidade com média ponderada de 3,8.

Quanto às expectativas dos colaboradores acerca dos resultados advindos dos treinamentos/cursos com o uso das UCs, a média obtida foi de 3,9, portanto os resultados alcançados através da UC atendem as expectativas dos respondentes, pois confirmam ser fato nas empresas.

Colaboradores e gestores consideram que os líderes e os gestores têm papel importante no processo de aprendizagem e desenvolvimento de suas equipes, com média 4.

A amostra geral e os gestores, apontaram que na realidade das empresas, os treinamentos aplicados na UC atingem os objetivos organizacionais; para os colaboradores (média de 3,9), há uma tendência positiva de ser realidade nas organizações.

Conclusão

Entende-se que os programas de Universidades Corporativas possibilitam que as empresas que fazem uso têm uma preocupação pela gestão do conhecimento, desta forma o conhecimento das suas equipes representam uma vantagem competitiva.

Neste sentido a amostra pesquisada demonstrou que os treinamentos/cursos ofertados pelas empresas a partir das Ucs são realidade nas empresas, pois tanto os colaboradores quanto os gestores responderam que as UCs contribuem para o desenvolvimento e identificação das competências  tanto para o aspecto humano, quanto para o negócio.

As organizações nas quais a amostra trabalha ou trabalhou estão envolvidas com o desenvolvimento de seus funcionários, hoje, vistos como elementos estratégicos para a obtenção da vantagem competitiva nos negócios.

As UCs sao vistas como veículos de disseminação da cultura, verificou-se que há uma tendência a ser realidade nas organizações.

Os dados apontaram que os líderes são imprescindíveis em todo o processo de aprendizagem e desenvolvimento- média geral 4,1, verificando-se que há uma tendência a ser realidade em relação ao comprometimento e compromisso.

Há de se salientar que a despeito dos resiultados obtidos, mesmo as empresas que possuem suas próprias instalações de UC, é necessário desenvolver parcerias com instituições de ensino, pois em determinado momento o espaço torna-se insuficiente para atender um grande números de pessoas e além disso para os colaboradores é muito importante, pois a UC é uma oportunidade para quem trabalha e pretende fazer um curso superior.

A pesquisa demonstra que as empresas utilizam as Universidades Corporativas como estratégia para trazer benefícios mútuos para as empresas e colaboradores, pois as UCs funcionam como laboratórios de aprendizagem, os conteúdos ministrados são aderentes às necessidades das empresas para atender as mudanças do mercado onde estão inseridas. Os colaboradores ao participarem dos programas oferecidos pelas UCs têm suas habilidades e competências desenvolvidas, possibilitando exercer com maior autonomia e competência as suas atividades diárias. A capacitação ainda favorece a empregabilidade do colaborador no mercado de trabalho possibilitando uma atuação empreendedora.

Leia aqui artigos da série “Desenvolvimento em Foco”

Este artigo teve origem em Nota Técnica do Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura da Universidade do Município de São Caetano do Sul (Conjuscs), escrita por mim em coautoria com Laís Iolanda da Silveira, Milton Carlos Farina, Denise Faustino, Edival Silva Filho, Heloisa Carvalho Santos, Igor Rodrigues Costa e Mateus Perroni.

Antonio Aparecido de Carvalho é doutor em Administração pela Universidade do Município de São Caetano do Sul (Uscs), mestre em Administração, Comunicação e Educação (USM), MBA em Marketing e em Gestão e Inovação do Ensino a Distância (USP). É pós-graduado em Administração Financeira (Metodista) e graduado em Ciências Econômicas e Administração (Imes). Docente e Coordenador do Curso de Administração da Faculdade São Bernardo.

Deja un comentario

O desenvolvimento profissional por meio das universidades corporativas – Sarraute Educación María Magdalena

A %d blogueros les gusta esto: