Inovação educacional. O que é? Porquê? Onde? Como?

Por: Pedro Jesus

Joaquim Azevedo

Resumo

Os estudos publicados no campo da inovação educacional têm procurado mais disseminar experiências do que compreendê-las na sua complexidade. Narram, em geral, experiências educativas, a partir de alguns indicadores de qualidade, mas geralmente não se ancoram em marcos teóricos desenvolvidos sobre o conceito de inovação em educação. Por sua vez, a retórica da inovação parece fazer parte do discurso educativo predominante, chegando alguns autores a considerar que se tornou mesmo numa trendy buzzword e a alertar para que, na corrida para se tornarem inovadores, escolas e sistemas podem mascarar de consumismo a pedagogia. Este artigo faz uma revisão de literatura de tipo narrativo e exploratório, não sistemática (Ferenhof e Fernandes, 2016), que se insere numa investigação de doutoramento em curso sobre inovação educacional numa rede de escolas, em Portugal. Visa contribuir para dar consistência à pesquisa a empreender e clarificar os conceitos em torno da inovação em educação: compreender de onde provêm as forças que a convocam, identificar como é que ela se processa e em que níveis atua. Sendo um conceito que percorreu um longo caminho na economia, na ciência e na vida social, a inovação em educação carece de uma conceptualização que detalhe as variáveis e as diferentes escalas onde intervém, do sistema à sala de aula, do nível mundial ao local. A revisão empreendida permitiu-nos perspetivar a inovação educacional como um conceito multidimensional e multinível, ao serviço de um contínuo processo de melhoria da escola, necessariamente focado no desenvolvimento humano de todos e cada um dos alunos, segundo padrões de equidade e justiça social.

Artigo completo em PDF:

9683-Artigo-16470-2-10-20210204

Fonte do artigo:

https://revistas.ucp.pt/index.php/investigacaoeducacional

Deja un comentario

Inovação educacional. O que é? Porquê? Onde? Como? – Sarraute Educación María Magdalena

A %d blogueros les gusta esto: