As plataformas informáticas como instrumentos de regulação da organização e gestão escolar

Por: Ana Paula Xavier Catalão

Carlos Augusto Pires

Resumo

O presente artigo integra um estudo no âmbito da Administração Educacional, que tem como objeto o papel das plataformas informáticas na organização e gestão da escola pública. Com este estudo pretendeu-se: conhecer as representações do conceito e das funções das Plataformas Informáticas (PI); analisar as implicações das PI no trabalho do diretor de escola e nas conceções e funções de gestão; compreender a ação e o papel do Estado através das PI, enquanto instrumentos de regulação. Tratando-se de um estudo de natureza qualitativa, as opções metodológicas incidiram em entrevistas semiestruturadas a diretores de agrupamentos de escolas e a dirigentes de topo da Administração Central da Educação e na análise de conteúdo baseada num sistema de categorização misto e apoiada em software de análise de dados qualitativos. Através dos resultados, verificamos que as plataformas informáticas estão omnipresentes nos processos de gestão escolar desde a gestão de pessoal à gestão pedagógica, surgem como instrumentos facilitadores da ação da gestão e constituem um meio de simplificação da ação do diretor, mas também do enviesamento das suas funções. O estudo permitiu compreender que o papel e a ação do Estado são de controlo e de exercício do poder anónimo. O Estado, sob a bandeira da modernização na gestão e da intensificação de processos de descentralização, exerce uma ação mediada por plataformas informáticas, que permite um maior controlo sobre os atores escolares e consequentemente um reforço do centralismo.

Palavras-chave: Plataforma informática, Gestão escolar, Regulação da educação, Instrumento de regulação.
A continuação artigo completo :
Fonte do artigo: 

Deja un comentario

As plataformas informáticas como instrumentos de regulação da organização e gestão escolar – Sarraute Educación María Magdalena

A %d blogueros les gusta esto: